quarta-feira, 1 de junho de 2011

Manly One

Restart é o K'ralho

Há alguns dias atrás, fiz uma postagem no meu blog, Errant Boat – sim, estou fazendo propaganda mesmo e nem ligo, sabe por quê?! Sou desses! – falando sobre recomeço, que em nossas vidas sempre devem acontecer o restart, não a banda, pelamor, mas o supracitado recomeço. Inspirado em minhas próprias palavras – narcisismo feelings – resolvi recomeçar aqui no Justacuppycake também. Olhei minhas postagens anteriores e pensei: “Foi eu mesmo que escrevi essas merdas, dels.” Em seguida apaguei aquelas... aquelas... aqueles...excrementos de bezerro novo (?) e resolvi escrever novas coisas.

Nesse primeiro post - que na verdade não é o primeiro, enfim... – vou falar sobre música, aproveitando que falei da banda mais colorida e legal do Brasil (-N), o Restart.  Já avisando, se me xingarem após o que escreverei aqui, estou pouco me fudendo pra vocês, manolos. Cada um tem suas opiniões e o direito de expressá-lo do jeito que bem entender, sem ofensas é claro. Mas que os “meninos” do Restart são um bando de cuzões, ah, eles são. Okey, eu prometo que não ofendo mais ninguém, mentira, vou ofender sim porque sou troll e não ligo, toma essa Teka (?).

Voltando ao assunto principal: música. Agora falando sério não mesmo, eu não tenho nada contra quem gosta ou quem deixa de gostar de determinadas bandas. O que não concordo é o jeito apelativo que essas bandinhas atuais se portam diante da sociedade e de sua cota de fãs. As letras das músicas são apelativas, seu estilo é apelativo, TUDO É APELATIVO. Brother, morre e deixa de ser apelativo, pls.

Sou novo, tenho apenas 19 anos, mas sinto fala das bandas que escreviam suas músicas com um real intuito, com um significado. Músicas de amor já encheram, aliás, o amor nem existe, pra quê falar dele? É a mesma coisa você falar que escuta as músicas do Dead Fish, se eles acham que AQUELAS COISAS são músicas, então eu tenho direito de achar que escrevo bem. Mentira, essas últimas frases foram só pra provocar minha parceira tekão, que comanda esse blog e posta bem mais vezes do que eu, é.

ENFIM, música não tem que ser apelativa, não pode falar de coisas que não existem (tipo amor, felicidade, sol e lua [?]) e por favor, chega de cantores vesgos ou que usam roupas coladas e coloridas. VIVA O AVENGED SEVENFOLD QUE ‘TÁ VIRANDO MODINHA, beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário